top of page

A Noite do Destino
acrílica sobre tela, 2024

A série 'Noite do Destino' parte da história de Al Baghdádid - Iman nascido em Bagdá que em uma excursão em nome do Império Otomano, devido a fortes ventos, veio parar no Rio de Janeiro no ano de 1866. A pedido dos muçulmanos que encontrou no Brasil, ficou no país para passar seus conhecimentos. Essa experiência resultou em 3 anos de trocas de forma clandestina com várias das comunidades islâmicas do Brasil que sofriam grande repressão por parte do Império. A série faz referência também a outros elementos importantes da cultura muçulmana na resistência negra no Brasil como os sapatos babuches e os amuletos malês.

 

O título da série evoca a noite de 25 de janeiro de 1835, data em que a Revolta dos Malês foi iniciada no Brasil. Este levante – considerado um dos principais movimentos populares de libertação nacional – aconteceu no estado Bahia e foi liderado por negros muçulmanos escravizados. A data em questão foi escolhida pelos revoltosos tendo em vista a celebração do “Laylat al-Qadrem” – ou “Noite do Destino” – quando o Alcorão foi revelado ao profeta Muhammad no Monte Hira, em Meca.

Durante todo o período da escravidão no Brasil, diversos africanos islâmicos chegaram nos portos do país oriundos das mais diversas etnias, como os Nagôs iorubanos e os Hauçás. Na Bahia, tornaram-se “Malês” (palavra que deriva de imale – ‘muçulmano’ do Iorubá e málami  – “professor’ do Hauçá). E até hoje, nas mais diversas manifestações populares brasileiras, ainda encontramos influências muçulmanas já que a presença dessas populações foi muito importante na construção do que entendemos hoje como Brasil.

  • Branca Ícone Instagram
logo loja.png
brasil-icon-27.jpg
bottom of page